quarta-feira, maio 11, 2005

 

Fathimath Nisreen anistiada!

Foi anunciada no último dia 09 de maio, a anistia presidencial à ciberdissidente Fathimath Nisreen. Ela ficou presa durante três anos.

.

"É certo que a pressão internacional teve muito a ver com a minha libertação. Tenho um enorme agradecimento a todos que nos têm apoiado”, disse Fathimath à organização Repórteres Sem Fronteiras.

Mohamed Zaki, Ahmad Didi, Ibrahim Lutfy e sua ajudante Fathimath Nisreen foram presos em janeiro de 2002, por colaborar com ‘Sandhaanu’, uma newsletter que denunciava os atentados aos direitos humanos e à corrupção nas Ilhas Maldivas. Acusados de ‘difamação’ e de tentar ‘derrubar o governo’, Mohamed Zaki, Ibrahim Lutfy e Ahmad Didi foram condenados em 7 de julho de 2002, à prisão perpétua. Enquanto Fathimtah Nisreen, que só tinha 22 anos, foi condenada a 10 anos de prisão.

Um ano depois de ser presa, Fathimath Nisreen teve a pena reduzida para cinco anos de prisão na Ilha de Feeail, ao sul da capital. No verão de 2004, foi autorizada a regressar a Male, onde vivia em prisão domiciliar.

Ahmad Didi e Mohamed Zaki vivem, desde fevereiro de 2004, em prisão domiciliar. Em 2003, suas condenações foram reduzidas para 15 anos. Todos esperamos que os dois também sejam anistiados.

Em 24 de maio de 2003, Ibrahim Lutfy conseguiu escapar da vigilância da polícia das Maldivas, quando se encontrava no Sri Lanka para fazer uma cirurgia nos olhos. Hoje, vive como refugiado político na Suiça.

terça-feira, maio 10, 2005

 

Morte de um jornalista


This page is powered by Blogger. Isn't yours?